segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Como suportar um dia de esquizofrenia

Para ler ao som de Bach/Silotti transcriçao para piano







Acordo na solidão de quem lembra que sonhou que umas pessoas estiveram em casa e a solidão vota a ser plasma. Saio .Daí procuro me dar ao mundo talvez um braço ou talvez a vesícula bilear, verde – esperança – distribuo meus órgãos internos. Volto. Chego quase oco em casa e dou feliz ano novo ao vizinho em pleno dia cinco e digo que ele aparenta estar melhor e ele diz ser só a aparência . sou obrigado a concordar, falo de mim mim mim e no final decido jogar um rim , por cima do muro. (quase rimou) sei que digo que uma hora tenho de começar a faxina e chego na cozinha onde lembro ter deixado, como numa outra premonição atrasada. Sento. Ouço um órgão de registro aberto. Entro , e o registro se fecha.... lembro que deixei um gordo tocando algo quando saí. Quando entro ele toca Bach e o vento que sai dos tubos do órgao me lançam ao céu e numa harmonia polifônica de alguma forma me põe frente a frente com Deus. Ele então sorri e percebo que é um homem que toca um piano de armário numa sala de teatro vazia num bairro do subúrbio. Tem cabelos ondulados onde me escondo. Toca algo de Bach que me revela o divino no homem. Sorrio para ele e me sento no lugar mais privilegiado da sala e fico feliz porque amo e sou amado. Aos poucos percebo que não estou só . Existe uma platéia de morcegos pendurada no teto. Teno ignorá-los... se agitariam e aplaudiriam Liszt. Obrigado Bach! Sei que de alguma forma aquele órgão supriu a ausência dos órgãos distribuídos pelas ruas sujas e alguns arrancados até.

2 comentários:

F. disse...

Eu sou a F. Eu! Eu! E fui eu quem ganhou um estômago musicado. Morram de inveja, please! Não foi um apêndice nem um coração-clichezão-barangão... muito menos uma fedentinha unha encravada... foi um estômago!!! E eu nem merecia... nem tive que ficar boazinha! De grátis!!! Ow... de grátis, dá pra entender? Aumente três pontos na inveja, por favor. Obrigada.

E agora eu vou encher esse estômago de ternuras, enquanto faço um tobogã com as minhas tripas pra ele escorregar e rir até com essa carinha linda dele.

Ai... ai...
Tô me achando mais que a Sharon Stone.
Eu tenho... ninguém num tém. Nem o Hannibal seria tão delicado!
ADOREI!!!

Grazie, bello!!!
Baci tanti!!!

Rluz disse...

hahahaha !!! e nem comentei as gastrites ...
ahhh ... te adoro !