sábado, 2 de agosto de 2008

experiências sensoriais no banheiro 2


... um pouco diferente da que eu tenho no banheiro d república onde moro ...

Um comentário:

F. disse...

E então um dos Lázaros vomitados acolá esgueira-se protegido pelas brumas sem Avalon para espiar o Rei Arthur sem os mantos da perfeição. E ao vê-lo nu e frágil como qualquer outro homem, sai do banheiro sorrindo: não sou tão mal assim! rs... Só de sacanagem, bate a porta com força, como a dedar – “eu vi!”. Com isso é tragado, de novo, ao banheiro túmulo. Mas nem se importa. Arrisca cambalhotas nas fuças de todas as pretensões de redenção higiênica.

Beijos!